quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Pic-nic no campo


Autor Desconhecido/ não identificado 
Data Fotografia 1888 - 1960 
Legenda Pic-nic no campo 
Cota CME0179 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Cancioneiro Alentejano - Nós Somos Trabalhadores

O homem trabalha a terra
Para produzir o pão
Hoje é o mesmo que era
Continua ainda à espera
De melhor situação


Nós somos trabalhadores
Que no campo trabalhamos
Trabalhamos a rigor
A servir o Lavrador
Para ver se nos mantemos
Quando trabalho não temos
À Câm’ra nos dirigimos
A pedir ao Presidente
Que tenha dó desta gente
E nos dê algum destino
Que nos dê algum destino
Que nos dê algum agasalho
À Câm’ra nos dirigimos
A alegar o que sentimos
Quando não temos trabalho


Não é a ceifa que mata
Não é o cavar que custa
Custa é ver-mos desprezada
Até quando abandonada
Esta causa certa e justa


Nós somos trabalhadores
Que no campo trabalhamos
Etc.

sábado, 27 de outubro de 2012

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Personalidades Alentejanas - BARAHONA FRAGOSO, Francisco Eduardo de

(n. 1843; m. 1905)

Bacharel formado em Direito pela Universidade de Coimbra em 1886, moço-fidalgo com exercício na Casa Real por Alvará de 30 de Outubro de 1862, Par do Reino e lavrador. Em 1899 foram concedidas ao Dr. Francisco Barahona as honras de Oficial-mor da Casa Real.

Logo que terminou a formatura foi habitar na sua quinta de S. Pedro, perto de Cuba, onde se entregou à lavoura. Em 1887 mudou a sua residência para Évora onde foi figura marcante. Na sua quinta da Horta do Bispo instalou um albergue para inválidos, dispensou protecção valiosíssima ao esforço da Assistência Nacional aos Tuberculosos e, no palácio em que habitava, iniciou a constituição duma valiosíssima galeria de arte, comprando sobretudo, peças de arte contemporânea, com o intuito de proteger o desenvolvimento das belas artes em Portugal.

Ao mesmo tempo ia preparando o futuro museu eborense, pois era sua intenção legar esses valores ao Museu Regional de Évora. A cidade e o seu desenvolvimento urbanístico ficaram a dever ao Dr. Francisco Barahona serviços inestimáveis, entre eles a construção do magnífico teatro Garcia de Resende e do Jardim Público, feitos a expensas do grande benemérito.

Francisco Barahona era filho dos condes da Esperança e casou com D. Inácia Angélica Fernandes Ramalho, da família Matos Fernandes.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Gastronomia Tradicional Alentejana - Carne de Porco à Alentejana (4)


Ingredientes:
750 gr. de carne de porco da perna,
1,5 kg de amêijoas,
100gr.de massa de pimentão,
4 dentes de alho,
50 gr. de banha,
vinho branco,
salsa.

Preparação:
A carne de porco deve ser preparada no dia anterior. Num almofariz pisam-se os alhos com um pouco de sal grosso. Quando se obtiver uma massa, barra-se a carne que foi anteriormente partida aos cubos. Seguidamente, esfrega-se com a massa de pimentão, utilizando a quantidade a gosto. A carne deverá ficar temperada cerca de um dia. Numa frigideira coloca-se a banha e frita-se lentamente a carne. Terminada esta operação, juntam-se as amêijoas e meio copo de vinho branco. Tapa-se a frigideira até as amêijoas abrirem. Deverá ter-se o cuidado de não fiquem secas. Salpica-se com salsas picadas e serve-se numa travessa.

domingo, 21 de outubro de 2012

Imagem de São João de Deus


Imagem de São João de Deus (escultura de madeira dourada), da Igreja de São João de Deus, actual Matriz de Montemor-o-Novo. Esta imagem está publicada no Inventário Artístico de Portugal de Túlio Espanca (Distrito de Évora, Zona Norte, Volume II)

Autor David Freitas
Data Fotografia 1975 ant. -
Legenda Imagem de São João de Deus
Cota DFT4496 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Cancioneiro Alentejano - Nasce o Sol no Alentejo

O Sol é que alegra o dia,
Pela manhã quando nasce.
Ai de nós o que seria,
Se o Sol um dia faltasse!


Nasce o Sol no Alentejo,
Nasce água clara na fonte,
Nasce em mim a saudade,
Na ladeira do teu monte.
Na ladeira do teu monte,
Meu amor quando te vejo,
Nasce água clara na fonte,
Nasce o Sol no Alentejo!


Ó luar da meia noite,
Tu tens lá segredos meus.
Ó luar não me descubras,
Que os meus segredos são teus!


Nasce o Sol no Alentejo,
Nasce água clara na fonte,
Etc.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Personalidades Alentejanas - ALMEIDA, Carlos Maria Eugénio de

Filho de José Maria Eugénio de Almeida, assumiu, por morte deste, a provedoria da Casa Pia de Lisboa, e também por sucessão foi par do reino, tomando posse em 1873.

sábado, 13 de outubro de 2012

Gastronomia Tradicional Alentejana - Carne de Porco à Alentejana (3)

Ingredientes:
500 gr. de lombo de porco;
500 gr. de perna de porco;
1 colher de sopa bem cheia de massa de pimentão;
2 dentes de alho;
80 gr. de banha;
1 kg. de amêijoas;
sal e pimenta.

Preparação:
Lave as amêijoas e ponha-as de molho, mudando várias vezes a água, para lhe retirar a areia. Corte a carne de porco em quadrados com 3 a 4 cm e barre-o com a massa de pimentão e os dentes de alho pisados com um pouco de sal grosso. Deixe ficar assim durante 2 horas pelo menos. Aqueça a banha numa frigideira, junte a carne de porco e deixe fritar. Na altura de servir, rectifique o tempero e junte mais sal e alguma pimenta, se for necessário. Adicione as amêijoas. Logo que estas abram, sirva com gomos de laranja ou limão e batatinhas fritas; pode ou não polvilhar com salsa picada.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Santuário de Nossa Senhora de Aires


Cúpula do zimbório e baldaquino de talha dourada do Santuário de Nossa Senhora de Aires (concelho de Viana do Alentejo). Esta imagem está publicada no Inventário Artístico de Portugal de Túlio Espanca (Distrito de Évora, Zona Sul, Volume II).

Autor David Freitas
Data Fotografia 1978 -
Legenda Santuário de Nossa Senhora de Aires
Cota DFT4709.2 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Cancioneiro Alentejano - Não Quero que vás à Monda

Daqui para a minha terra,
Tudo é caminho e chão!
Tudo são cravos e rosas,
Oh, meu lindo amor,
Plantadas p’la minha mão!


Não quero que vás à monda,
Nem à ribeira lavar,
Só quero que me acompanhes,
No dia em que m’eu casar!
No dia em que m’eu casar,
Hás-de ser minha madrinha,
Não quero que vás à monda,
Nem à ribeira sózinha!


Dizem que o chorar tira,
As mágoas ao coração!
Eu chorei um ano a fio,
Oh, meu lindo amor,
As mágoas inda cá estão!


Não quero que vás à monda,
Nem à ribeira lavar,
Etc.

domingo, 7 de outubro de 2012

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Personalidades Alentejanas - ALMADA, Vitorino de Sant'Ana Pereira de

(n. Elvas em 1845; m. Elvas em 1899)

Oficial do exército e erudito. Em 1887 era capitão quartel-mestre de 1.ª classe.

Dedicou-se a coligir documentação histórica, a maior parte da qual não chegou a editar. Fez persistentes estudos históricos e arqueológicos sobre Elvas, sua terra natal, e publicou, de 1888 a 1895, a obra Elementos para um dicionário de geografia e história portuguesa, a qual trata os factos relativos ao concelho de Elvas e aos extintos concelhos de Barbacena, Vila Boim e Vila Fernando.

Escreveu também: O manuscrito de Afonso da Gama Palha sobre a guerra da sucessão em Espanha, Elvas, 1876; Francisco de Pala Santa Clara, estudo biográfico, Elvas, 1888; Os quartéis- mestres, 1890. Foi redactor principal do Elvense, fundado em 1880, e colaborou em numerosos periódicos.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Gastronomia Tradicional Alentejana - Carne de Porco à Alentejana (2)

Ingredientes:
750 gr de carne de porco limpa,
Sal e pimenta q.b.,
1 colher de chá de colorau,
2 dl de vinho branco,
3 dentes de alho,
2 folhas de louro,
100 gr de banha,
1 kg de amêijoas ou berbigão,
1 limão,
100 gr de pickles,
1 raminho de coentros

Preparação:
Corte a carne em cubinhos e tempere com sal, pimenta, colorau, vinho branco, os dentes de alho esmagados e o louro. Mexa bem e deixe repousar durante cerca de 2 horas. Escorra bem a carne, reservando o molho. Aqueça bem a banha numa frigideira e frite a carne, mexendo de vez em quando, até ficar lourinha. Junte o molho da marinada, deixe ferver durante 1 minuto e junte as amêijoas. Vá mexendo e assim que as amêijoas estiverem abertas, junte os coentros picados. Misture bem e sirva de imediato, polvilhado com os pickles cortados bem pequeninos e decorado com o limão.

Nota: 
As amêijoas ou os berbigões devem ser previamente bem lavados e conservados durante umas horas em água com sal, para que fiquem limpos de areias.
Esta receita está calculada para 4 pessoas.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Igreja da Misericórdia de Arraiolos


Nave e capela-mor da Igreja da Misericórdia de Arraiolos. Esta imagem está publicada no Inventário Artístico de Portugal de Túlio Espanca (Distrito de Évora, Zona Norte, Volume II).


Autor David Freitas
Data Fotografia 1975 ant. -
Legenda Igreja da Misericórdia de Arraiolos
Cota DFT4449 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Recomendamos