quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Personalidades Alentejanas - CURVO SEMEDO, Belchior

(n. Montemor-o-Novo em 1766; m. Lisboa em 1838)

Fidalgo da Casa Real, cavaleiro professo das ordens de Cristo e N.ª Sr.ª da Conceição, capitão do corpo de engenheiros, escrivão dos portos, etc.

Ganhou grande reputação como poeta e na Nova Arcádia tomou o nome de Belmiro Transtagano.
Partilhou com Bocage uma rivalidade, que só veio a terminar perto da morte do escritor sadino, simplesmente porque partilhavam o mesmo estilo literário.

Publicou vários livros, mas as suas obras mais conhecidas são os quatro volumes das Composições Poéticas e, também, uma tradução das melhores fábulas de Jean de La Fontaine.

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Gastronomia Tradicional Alentejana - Ensopado de Enguias (2)


Ingredientes:
Enguias,
sal,
cebola,
alho,
pimento verde,
pimento vermelho,
folha de louro,
vinho,
colorau,
farinha,
pão,
azeite,
água.

Preparação:
Tira-se a pele e a tripa e cortam-se as enguias aos bocados pequenos. Temperam-se com sal.
Faz-se um refogado de cebola, alho, pimentos aos bocados e folhas de louro. Tapa-se o tacho e deixa-se ficar durante 10 minutos em lume brando. Adiciona-se um copo de vinho e as enguias.
Num recipiente meio copo à parte, junta-se um bocadinho de colorau, farinha, meio copo de vinho, de frita-se o pão água, mistura-se bem e junta-se ao preparado anterior. Deixa-se apurar. À parte àpreparado por s tiras, em azeite. Coloca-se de seguida no fundo de uma travessa e verte-se o cima.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Conv. St. António da Piedade, Redondo


Capela-mor da Igreja do Convento de Santo António da Piedade (Cemitério Público), no Redondo.Esta imagem está publicada no Inventário Artístico de Portugal de Túlio Espanca (Distrito de Évora, Zona Sul, Volume II)
Autor David Freitas
Data Fotografia 1978 ant. -
Legenda Conv. St. António da Piedade, Redondo
Cota DFT4686 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Cancioneiro Alentejano - Os Olhos da Marianita


Se os meus olhos te ofenderam
Toma-os lá castiga-os bem
Que eu não quero ter na cara
Olhos que ofendam alguém


Os olhos da Marianita,
São verdes cor de limão.
Ai sim Marianita ai sim,
Ai sim Marianita ai não,
Ai sim Marianita ai sim,
Ai sim Marianita ai não!


Os meus olhos com chorar,
Fizeram covas no chão.
Foi o que os teus não fizeram,
Não fizeram nem farão!


Os olhos da Marianita
São verdes cor de limão
Etc.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Personalidades Alentejanas - CASTEL-BRANCO, Pedro Celestino Caldeira de

(n. Alter do Chão a 11 Janeiro 1883; m. Lisboa a 5 Maio 1962)

Engenheiro Agrónomo. Descendeu de António Mendo Caldeira de Castel-Branco Cotta Falcão, I Visconde de Alter do Chão, e Maria Ana de Mesquita Marçal Cary Rebelo Palhares Caldeira Castel-Branco. Do primeiro casamento com Judite Alice Veloso Rebelo Palhares, em 1881, teve como filhos Maria Ana Rebelo Palhares Caldeira de Castel-Branco, Maria José Rebelo Palhares Caldeira de Castel-Branco, Pedro Rebelo Palhares Caldeira de Castel-Branco, Fernando Caldeira de Castel-Branco. Maria Inês Gagliardini Graça Caldeira de Castel-Branco e António Mendo Gagliardini Graça Caldeira de Castel-Branco resultaram do segundo casamento com Inês Gagliardini Graça, em 1888.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Gastronomia Tradicional Alentejana - Ensopado de Enguias (1)

Ingredientes:
enguias;
2 cebolas;
3 dentes de alho;
1 folha de louro;
1 colher de chá de colorau;
salsa;
1 copo de vinho.

Preparação:
Arranje e lave as enguias. Parta-as e salgue-as. Faça um refogado com 2 cebolas cortadas ás rodelas , 3 dentes de alho picados, 1 folha de louro, uma colher de chá de colorau, um ramo de salsa e um copo de vinho branco. Deite as enguias no refogado e deixe que apurem bem. Verifique o sal e quando estiver quase tudo cozido deite mais meio copo de vinho branco.
Sirva as enguias numa travessa sobre fatias de pão torrado ou pão frito.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Castelo de Mourão


Castelo de Mourão. Ao fundo vê-se a Torre de Menagem, em ruínas, e o campanário da Torre do Relógio.

Autor David Freitas
Data Fotografia 1960 - 1978
Legenda Castelo de Mourão
Cota DFT852 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Cancioneiro Alentejano - Onde Vais óh Luisinha


Onde vais óh Luisinha
Com o teu cabelo à faia
Vou ver o meu amor
Que anda nas ondas da praia
Onde vais óh Luisinha
Com o teu cabelo à faia
Vou ver o meu amor
Que anda nas ondas da praia


Onde vais óh Luisinha
Com tua voz de lamento
Vou ver o meu amor
Que anda no mar ao sustento
Que anda no mar ao sustento
Que anda no mar à sardinha
Com tua voz de lamento
Onde vais óh Luisinha

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Personalidades Alentejanas - CASTEL-BRANCO, Luiz Barahona Caldeira

(n. Portalegre a 7 Dezembro 1867; m. Évora a 2 Janeiro 1916)

Engenheiro Agrónomo. Filho de Inácio Cardoso de Barros Castel-Branco Barba Mouzinho e Matos e Maria José de Barahona Fragoso Cordovil da Gama Lobo. Casou com Leonor de Oliveira Fernandes por volta do ano 1870. Deixou como descendência Inácio Fernandes Caldeira Castel-Branco e Leonor Fernandes Caldeira Castel-Branco.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Gastronomia Tradicional Alentejana - Ensopado de Borrego (5)


Ingredientes:
1 kg. de borrego (sela e costeletas);
100 gr. de banha;
250 de cebola;
3 dentes de alho
1 folha de louro;
1 colher de sobremesa de pimenta em grão;
1 colher de chá de colorau doce;
3 colheres de sopa de vinagre;
1 ponta de malagueta;
farinha;
salsa;
sal;
pão da véspera.

Preparação:
Corte o borrego em bocados e passe por farinha. Aloure-o em 50 gr. de banha. Entretanto corte as cebolas e os alhos em rodelas e, juntamente com o louro e a pimenta em grão, faça um refogado pouco puxado com a restante banha.
Junte o borrego, tempere com sal, a malagueta, o colorau doce, um ramo de salsa e junte a água que acha suficiente para ensopar o pão em fatias e coloque-as na terrina. Na altura de servir a carne, leve o caldo ao lume com o vinagre e deite-o a ferver sobre o pão. Sirva com a carne à parte numa travessa.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Torre de Menagem do Castelo de Estremoz


Torre de Menagem do Castelo de Estremoz e entrada para a Pousada da Rainha Santa Isabel.

Autor David Freitas
Data Fotografia 1975 ant. -
Legenda Torre de Menagem do Castelo de Estremoz
Cota DFT664 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Recomendamos